O papel da atenção na Fisioterapia Neurológica

A Fisioterapia Neurológica, conhecida nos dias atuais como Fisioterapia Neurofuncional, é uma dentre as várias especialidades conhecidas pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), instituição responsável pela fiscalização do exercício dos profissionais de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais no Brasil.

O Fisioterapeuta Neurológico tem a encargo de avaliar o paciente, produzir o diagnóstico cinético funcional, prescrever o tratamento e realizá-lo.

Opera com embasamento nos conceitos neurofisiológicos conseguidos depois de procedimentos bem sucedidos, pesquisas claras e intenso trabalho, direcionando-se o melhor tratamento para a recuperação funcional mais acelerada possível.

A especialidade, Fisioterapia Neurológica, é bastante buscada especialmente por adultos e idosos, podendo também receber crianças, O tratamento é extremamente recompensador para pacientes idosos, com alterações ocasionadas do Parkinson e do Mal de Alzheimer.

A Fisioterapia Neurológica igualmente partilha desse aperfeiçoamento e pode tornar mínimas as sequelas incididas das doenças que agridem o sistema nervoso como: Paralisia Cerebral, Esclerose Múltipla, Acidente Vascular Encefálico (derrame cerebral), Trauma Crânio-Encefálico (TCE) entre outras.

Abrange os procedimentos e metodologias de precedente diagnóstico e avaliação do paciente contendo por intuito detectar a real condição do paciente, para só então receitar os métodos e artifícios que possa desenvolver, esquematizando metas a serem obtidas diante as reais condições clinicas do paciente.

Contudo, a atenção embora escassa pesquisada na Fisioterapia e verifica-se a necessidade de modernização teórica acera desta temática.

Perante isso, este estudo tem como finalidade oferecer uma revisão teórica sobre a atenção, destacar a importância da avaliação fisioterapêutica na reabilitação neurológica de forma a revelar os efeitos que o tratamento possa trazer resultados satisfatórios para os pacientes, melhorando sua funcionalidade e desempenho nas atividades de vida diária.

fisioterapia neurofuncional

COMO TORNAR-SE UM ESPECIALISTA EM FISIOTERAPIA NEUROLÓGICA ?

De acordo com o COFFITO, para tornar-se um especialista de elevada classe em fisioterapia neurofuncional, se faz imprescindível domínio dos conteúdos de Anatomia Humana, Fisiologia, Patologia, Farmacologia, Semiologia do Sistema Nervoso, Biomecânica, Órteses e Próteses, assim como o entendimento acerca dos conceitos de ética, moral e de humanização, além de ser graduado.

A obtenção do título de especialista profissional em Fisioterapia Neurofuncional é registrada pelo COFFITO e fornecida unicamente pela ABRAFIN. Pode ser requerida especialização profissional em Fisioterapia Neurofuncional da Criança e Adolescente ou em Fisioterapia Neurofuncional do Adulto e do Idoso.

Vale destacar ainda que, apresentando o cumprimento dos demais requisitos citados, são proporcionadas periodicamente aos fisioterapeutas as “provas de título”, realizadas em grandes eventos que trata da fisioterapia, onde o profissional é submetido para de fato ser reconhecido como especialista em âmbito nacional.

As atuações da especialidade foram fortalecidas em 2009, devido à criação da Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional (ABRAFIN), instituição sem fins lucrativos que tendeu difundir e aumentar estudos que aperfeiçoassem a prática profissional desta especialidade no país.

fisioterapia neurologica

OBJETIVO DA FISIOTERAPIA NEUROLÓGICA

Os fisioterapeutas que laboram na Fisioterapia Neurofuncional promovem ações de promoção, prevenção de agravos e restauração da capacidade funcional de pessoas com condições clínicas que comprometem o Sistema Nervoso Central (SNC) e/ou Sistema Nervoso Periféricas (SNP).

Tendo por objetivos gerais:

  • Verificar os déficits funcionais e, por meio de exercícios direcionados, requerer protótipos motores apropriados, melhoria da força, coordenação motora e equilíbrio;
  • O aumento da capacidade funcional;
  • Redução dos sintomas de alterações neurológicas, que incluam ou não problemas motores;
  • Estimulo da autoconfiança e autoestima;
  • Gerar socialização, experiências lúdicas ou educacionais; e vivências pré- profissionalizantes e lazer;
  • Proporcionar uma reabilitação neurológica para readquirir máxima independência funcional possível.
  • Regularizar o tônus postural;
  • Aprimorar capacidades cognitivas e de memória;
  • Precaver alojamento de doenças pulmonares ou qualquer outra intercorrência;
  • Manter ou aumentar a amplitude de movimento;
  • Diminuir a espasticidade;
  • Estimular as atividades de vida diária, a alimentação, o treinamento da bexiga e intestinos, a exploração vocacional e de lazer.

De forma geral, a atuação da Fisioterapia Neurológica, pela importância de conservar ou restaurar as funções do sistema nervoso em sua integridade, a fisioterapia procurará restabelecer o máximo de funcionalidade e independência ao paciente, podendo recuperar parcialmente ou totalmente as funções.

Devido às sequelas que determinadas doenças podem deixar, quando a função não puder ser restaurada em sua totalidade, o fisioterapeuta e o terapeuta ocupacional procurarão opções e alternativas para que o indivíduo consiga se manter da forma mais independente possível, para que o mesmo possa se reinserir na sociedade.

O andamento de resposta ao tratamento estar sujeito a inúmeros fatores, como disciplina, grau de lesão neurológica, assiduidade dos atendimentos, idade do paciente, entre outros.

dicas fisioterapia neurologica

DICAS PARA BEM ESTAR NO DIA-A-DIA

São sugeridos determinados exercícios simples, que podem ser conseguidos em casa mesmo e que podem gerar bem estar no dia-a-dia do paciente. Contudo, a assistência de um profissional especializado é de soberana importância quando já existe algum sintoma.

Para relaxar a musculatura das pernas:

  • Sentar com a coluna ereta e realizar a flexão e extensão dos joelhos. Em pé, sustentando as costas na parede, elevar um joelho de cada vez em direção ao peito.

Para relaxar a musculatura dos braços:

  • Girar os ombros para frente e para trás, realizar a flexão e extensão dos cotovelos, rodar os punhos para fora e para dentro.

Alongamento da parte posterior das pernas e quadril:

  • Deitar em uma superfície reta, colocar uma toalha na sola dos pés segurando com as mãos nas pontas da toalha, puxar a perna de encontro ao peito.

Alongamento das costas:

  • Sentar em uma cadeira, afastar as pernas e soltar o tronco entre elas.

Equilíbrio:

  • Ficar na posição de gato (quatro apoios) no chão e elevar uma das mãos por 10 segundos e depois a outra. Depois fazer a mesma coisa com as pernas, estirando uma de cada vez para trás.

 CONSIDERAÇÕES FINAIS SOBRE FISIOTERAPIA NEUROFUNCIONAL

Este artigo procurou apresentar uma revisão teórica sobre conceitos, estratégias de tratamento e elementos admiráveis aos leitores sobre a Fisioterapia Neurológica. Esta especialidade é ampla, complicada e desafiadora, não existindo probabilidade de desenvolvimento profissional sem uma fiel modernização.

Entretanto, quando o Fisioterapeuta é adequado de avaliar o paciente com discernimento, identificar as suas barreiras e preparar um apropriado plano de tratamento, surge o sentimento de perfeição, a percepção de obrigação cumprida, e a determinação para fazer continuamente o mais perfeito pelos próximos que estão por vir.

Os resultados com a fisioterapia por diversas vezes são vagarosos, mas todos eles são percebidos com facilidade pelos que padecem com as restrições funcionais e, por fim, conhecidos. Aos interessados, a Fisioterapia Neurológica é uma especialidade na qual vale a pena o investimento!!

Por fim, observa-se que a avaliação do fisioterapeuta precisa ser minuciosa atendo à todos os detalhes, ficando particularizada, pois cada tratamento é exclusivo, incluindo a patologia e os sintomas exibidos pelo paciente, desencadeando dados para uma boa avaliação.

 

Felipe Ricardo

Felipe Ricardo

Felipe Ricardo – Apaixonado pela fisioterapia. Fisioterapeuta – CREFITO14/235419-F.
Pós-Graduado em nível de Aperfeiçoamento em Perícia Judicial certificado pela ABRAFIT, Especialista em Fisioterapia Intensiva certificado pelo ICF, Instituto Camilo Filho.
Felipe Ricardo

Últimos posts por Felipe Ricardo (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *